Governadora participa do Prêmio Educador nota 10 01

Governadora participa do Prêmio Educador nota 10 05 (1)

A Governadora Rosalba Ciarlini participou na noite desta segunda-feira (20), em São Paulo, da entrega do Prêmio Educador Nota 10. Entre os vencedores estava o professor potiguar Emanuel Alves Leite, que durante o ano de 2013 lecionou na Escola Estadual Professora Maria Lourdes Bezerra, em Macau. Ele ficou entre os 10 contemplados pelo prêmio Educador Nota 10, dado em parceria pelas Fundações Victor Civita, da Editora Abril, e Roberto Marinho, das Organizações Globo.

A Chefe do Executivo e a secretária estadual de Educação, Betânia Ramalho, foram convidadas pelas Fundações Victor Civita e Roberto Marinho para participarem da solenidade e foram acompanhadas pelo secretário Chefe do Gabinete Civil, Carlos Augusto Rosado, e o secretário de Comunicação Social, Paulo Araújo.

A Governadora foi recepcionada pela presidente da Fundação Victor Civita, Maria Antônia Civita. Também estava presente a presidente do Instituto Itaú Social, Neca Setúbal. A festa foi apresentada pela jornalista da Rede Globo, Sandra Annemberg.

“A série de prêmios de abrangência nacional, que recebemos nos últimos dois anos, tem mostrado que estamos no caminho certo. Há muito ainda a ser feito, mas o exemplo do professor Emanuel, selecionado entre 3 mil colegas, mostra que já começamos uma pequena revolução por meio da educação no nosso estado”, declarou a Governadora.

Formado em Teatro pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Emanuel “Coringa”, como é mais conhecido, desenvolveu o trabalho “Lugar de Circo É na Escola” com o objetivo de levar a arte circense para as salas de aula da escola em Macau. “Contei com o apoio total da direção, que abriu as portas e apoiou minha ideia”, explica o mestre-ator, que teve o trabalho vencedor avaliado entre cerca de 3.500 projetos enviados de todo Brasil. Desde o começo de 2014, Emanuel faz parte do quadro da Escola Estadual Santos Dumont, em Parnamirim.

O Prêmio

Entregue desde 1998, o Prêmio Educador Nota 10 é o maior e mais importante do gênero na América Latina, já laureou 180 mestres nesse período e a partir de 2014 passou a ser realizado em parceria pelas duas maiores fundações dedicadas à Educação no Brasil. Os dez trabalhos vencedores foram escolhidos por um júri de especialistas e precisavam ser aplicados com o objetivo de desenvolver o ensino e a aprendizagem de crianças e jovens.

ASSECOM/RN

Ficaram mais caros carne, cerveja, frango, arroz e energia elétrica.

Em 12 meses, índice acumula alta de 6,62%, acima do teto da meta do BC.

Do G1, São Paulo

inflação

Foto: Vianey Bentes/ TV Globo

Em outubro, a carne e a cerveja ficaram mais caras e influenciaram o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), conhecido como prévia da inflação oficial. Depois de avançar 0,39% em setembro, o índice acelerou para 0,48% no mês seguinte, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No ano, o indicador acumula alta de 5,23% e, em 12 meses, de 6,62%, acima do teto da meta de inflação do Banco Central (BC), de 6,5% ao ano. Em outubro do ano passado, o IPCA-15 mostrou a mesma variação do 10º mês deste ano, de 0,48%.

Segundo o boletim Focus divulgado pelo BC na véspera, a expectativa dos economistas para a inflação deste ano ficou em 6,45%. Para 2015, a previsão do mercado ficou estável em 6,30%.

Entre os itens de consumo analisados pela pesquisa, os alimentos foram os responsáveis pelo aumento da inflação. Nesse grupo, a alta passou de 0,28% para 0,69%, puxada pelos preços das carnes, que subiram 2,38%, da cerveja (3,52%), do frango (1,75%) e do arroz (1,35%).

O segundo grupo de despesas que mais influenciou o desempenho do IPCA-15 foi o relacionado à habitação, cuja taxa subiu de 0,72% para 0,80%. A energia elétrica ficou 1,28% mais cara e o gás de cozinha, 2,52%.

Também avançaram os preços de vestuário (de 0,17% para 0,70%), saúde e cuidados pessoais (de 0,30% para 0,37%) e despesas pessoais (de 0,31% para 0,40%).

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte informa que a eleição no estado transcorrerá normalmente das 8h às 17h e os primeiros boletins do resultado da eleição para governador deverão ser divulgados por volta das 17h30.

Quanto ao resultado da eleição presidencial, o Tribunal Superior Eleitoral vai bloquear a divulgação até as 20h (horário de verão – 19h, aqui), em função do horário de verão em alguns estados da Federação e fuso horário diferenciado.

Fonte: TRE/RN

Obra

A Governadora Rosalba Ciarlini visitou, na manhã desta sexta-feira (17), as obras do Pró-Transporte, acompanhada da Secretária Estadual de Infraestrutura, Kátia Pinto. O projeto irá ligar o Gancho de Igapó a Ponte Newton Navarro, facilitando o acesso dos moradores da Zona Norte de Natal a BR-101 e Aeroporto Aluízio Alves.

A Chefe do executivo esteve no prolongamento da Avenida Moema Tinoco, onde está sendo feita a colocação do asfalto em um trecho de 3km de extensão para facilitar o acesso dos motoristas a BR-101. A expectativa é que esteja concluído até o final do mês.

Várias equipes estão atuando nos trechos onde os serviços foram iniciados. O projeto inclui a construção de dois eixos de pista dupla, sendo o primeiro o Eixo Fronteiras, que sai do Gancho de Igapó e percorre as Avenidas das Fronteiras, Rio Doce, Tocantínia e Moema Tinoco, totalizando 6,4km. O segundo eixo é o Moema Tinoco/Conselheiro Tristão, que inclui implantação e duplicação de 4,6 Km de via, desde o Viaduto da Redinha até a Avenida Tocantínea.

Além disso, o Pró-Transporte conta com 11km de ciclovia, que vão trazer grandes melhorias na mobilidade dos moradores, e as rotas dos dois eixos serão alargadas e contarão com corredores de ônibus.

O objetivo é melhorar o tráfego e facilitar os acessos a pontos importantes. “Esse é um investimento importante para a população que mora na Zona Norte e para quem precisa trafegar por aqui para ir ao aeroporto ou ao litoral norte”, declarou a Governadora.

Desapropriações

O Pró-Transporte está sendo realizado em etapas em função das desapropriações que estão sendo feitas ao redor das vias. De acordo com a Secretária de Infraestrutura, Kátia Pinto, 45 imóveis foram desapropriados nos últimos 8 meses, sendo 98% dos casos realizados sem qualquer dificuldade, já que os donos dos imóveis têm acatado os valores sugeridos para as desapropriações.

A Secretaria realiza um trabalho conjunto com profissionais como engenheiros, advogados e assistentes sociais para garantir que o processo aconteça sem danos para nenhuma das partes. Para a implantação das obras, será necessária a desapropriação, total ou parcial, de cerca de 450 imóveis.

Assecom/RN

GAF
Alex Viana, repórter de Política – Jornal de Hoje

O ministro da Previdência, Garibaldi Filho (PMDB), se pronunciou sobre a pesquisa Ibope, que apontou “virada” de Robinson Faria (PSD) sobre Henrique Alves (PMDB) na disputa pelo governo do Estado neste segundo turno. Ele se disse “surpreso” com a pesquisa, mas conclamou a militância a “não morrer de véspera, que nem peru”, vez que a eleição ainda não estaria decidida. “O eleitor nosso não pode arriar a bandeira. O que posso dizer é que a eleição não está decidida. Só se decide depois do último voto depositado na urna”, afirmou o ex-governador, em entrevista ao jornal O Mossoroense, neste fim de semana.

“Não vamos nos deixar levar por esse sentimento. Nós vamos ganhar essa eleição se Deus quiser. Não vamos morrer de véspera, que nem peru”, disse o ministro, ao mencionar que não houve uma mudança substancial na campanha que justificasse a ultrapassagem de Robinson na preferência do eleitorado. “É como se o candidato adversário tivesse levado grande parte dos números de Robério Paulino e grande parte dos votos brancos e nulos”, admite.

Afirmando que, às vezes, institutos de reconhecida credibilidade, como o Ibope, erram, Garibaldi apelou para que o eleitor de Henrique não se abata. “Creio que as pesquisas às vezes cometem erros. Não estou afirmando categoricamente que a pesquisa está errada. Para dizer isso eu tenho que ter dados e eu não tenho condições de provar. Quero apenas advertir, no bom sentido. Primeiro, ao eleitor de Henrique Alves para que ele não leve a termo essa pesquisa. A eleição não vai ser decidida por uma pesquisa, não se abata”, declarou o ministro.

A pesquisa Ibope no segundo turno, divulgada na quarta-feira da semana passada, deu 54% das intenções de voto para Robinson, e 46% para Henrique. Diante das próprias reflexões, Garibaldi apelou para que o eleitor de Henrique não “arrie a bandeira”, mas faça como o próprio ministro, que, neste fim de semana, esteve em Mossoró fazendo campanha para o candidato dele.

“O eleitor de Henrique tem que ir à rua, como estou fazendo em Mossoró, rodando em busca do eleitor. O eleitor nosso não pode arriar a bandeira. Ele deve seguir dizendo ao indeciso que ele não pode se deixar levar por um sentimento de protesto. O que posso dizer é que a eleição não está decidida. Só se decide depois do último voto depositado na urna”, afirmou o ministro, ainda na entrevista à imprensa mossoroense.

JUSTIFICATIVA

Ao ser provocado a explicar a derrota de Henrique em municípios onde o peemedebista havia costurado apoios históricos tanto com governistas quanto com oposicionistas, caso de Assú e Pau dos Ferros, Garibaldi afirmou que a população, nesses locais, não assimilou bem a proposta de união de forças defendida pelo candidato. Para o ministro, ali, em vez de somar, houve subtração de votos.

“Eu acho que houve uma municipalização da eleição nesses municípios e, em face disso, as pessoas não assimilaram aquele entendimento proposto em termos altos pelo deputado Henrique Alves, de juntar esforços para evitar uma radicalização e pudessem somar votos para o projeto político de Henrique, que é o melhor. As pessoas entenderam que deveria prevalecer a radicalização. Não deixaram se convencer pelo discurso do deputado Henrique, fazendo com que houvesse certa confusão que fez com ele perdesse a eleição nessas cidades. A aritmética, em vez de somar, diminuiu”, constatou.

Ministro desiste de entregar cargo e de romper com o PT

Ainda em sua entrevista, Garibaldi voltou a criticar o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva por participar da campanha no rádio e na TV de Robinson Faria. Mesmo se aliando a José Agripino (DEM), principal adversário do PT no plano nacional, o ministro esperava que Lula ficasse neutro na campanha. Na semana passada, Garibaldi chegou a admitir, publicamente, que poderia entregar o cargo no Ministério da Previdência e romper com o PT. No entanto, na entrevista ao Mossoroense, o ex-governador disse que a posição seria uma atitude isolada que não teria repercussão.

“Houve uma preocupação grande. O ex-presidente Lula nos atropelou como aliados. Ignorou a nossa participação na campanha porque votamos em Dilma e fez a propaganda do adversário e isso gerou uma cobrança dos nossos correligionários. Não apenas dos peemedebistas, mas, dos outros partidos, porque a nossa coligação é muito ampla. Mas, é preciso ter cautela antes de uma atitude revanchista a ser tomada isoladamente que Henrique pudesse tomar em detrimento da candidatura de Michel Temer à Vice-Presidência. Isso levou a nós termos uma maior cautela a respeito dessa reação”, afirmou Garibaldi.

Instado a falar se o rompimento com o PT estava na ordem do dia, Garibaldi negou afirmando que o vice-presidente da República e companheiro de chapa de Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, Michel Temer, conduziria os acertos políticos com a cúpula nacional do PT. “Não, no momento não; não passa. Não quero tomar uma atitude isolada que não teria nem essa repercussão toda. Isso deve ser examinado no plano nacional. É preciso aguardar que Michel Temer é candidato a vice-presidente”, disse o ministro.

Givanogivva

Categoria: Geral

20 out 2014

Espaço do jornalista Givanildo Silva

###

Dilma e Aécio: disputa acirrada

Dilma e Aécio: últimas pesquisas

Será, como era de se esperar, uma semana cheia de novas pesquisas. Das que interessam, tem Datafolha presidencial hoje à noite. Uma pesquisa feita inteiramente, nesta segunda-feira (20). Captará, assim, em seu resultado, parte das repercussões do debate de ontem.

Na quarta-feira, novamente, Datafolha. Na quinta-feira, uma pesquisa Ibope e outra do Datafolha. No sábado (25), véspera da eleição, os dois institutos divulgarão os últimos levantamentos.

***

Por muito pouco, a mentira não venceu a verdade

Números isentos, insuspeitos apresentam, para desespero da oposição ética e moralmente afrouxada,  indicadores alcançados no governo de Rosalba Ciarlini situados acima daqueles registrados por antecessores como Wilma Faria, Garibaldi Alves e José Agripino Maia.

Na educação, na saúde, na segurança pública, na valorização salarial dos servidores, no ajuste fiscal (equilíbrio das contas), na estabilidade hídrica (ações de combate aos efeitos da seca), no apoio à reforma agrária. Na probidade, em especial.

Índice obtido através de levantamento realizado por gente séria, equidistante do vozerio da imprensa encabrestada, dos institutos de pesquisa aviltados, dos políticos inescrupulosos em acordão amontoados e de alguns outros segmentos intolerantes, prepotentes, antidemocráticos que, posteriormente, deverei nomeá-los.

Se existir algum vivente disposto a contrariar o libelo apresentado, que exiba-se, mas devidamente fundamentado, para evitar o risco de ser desmontado e desmascarado.

A atual chefe do Executivo do Rio Grande do Norte paga preço absurdamente salgado pela extrema incapacidade de reagir às imputações deslavadas, às mentiras desbotadas, descaradas, sendo vítima de injustiça profundamente grave, que terminou contagiando, igualmente, o conjunto da sociedade, ante o ruído projetado, o direito sonegado de receber a informação correta, ajustada.

***

Governadora entrega títulos de Terra durante programação da Festa do Boi - Elisa Elsie (8) (1)

Rosalba é vítima de uma organização criminosa instalada no RN

Números sobre os quais debrucei-me, neste domingo (20), manhã inteira e a maior parte da tarde, a respeito de aspectos gerais da vida político-econômico-social do Rio Grande do Norte, gentilmente cedidos por estatísticos de Pernambuco – galera afastada completamente da atual disputa eleitoral – descobrem que os institutos de pesquisa, por interesses escusos, inconfessáveis, mentem, mentem muito em relação à popularidade de Rosalba.

Já tinha notado a sacanagem, a molecagem. Suficiente observar que, em 2014, em nenhum canto do território potiguar, a governadora foi hostilizada. Ao contrário, invariavelmente, recebida com carinho, tendo sido, também, alvo de diferentes homenagens. É fato que ela não sai do mandato aprovada ou saudada calorosamente, mas, hoje, sem sombra de dúvida, somente os divergentes sectários, os radicais (símbolo do atraso) são tendentes a lhe negar um abraço de solidariedade, o aplauso.

***

Mossoró-2

Mossoró está calada

Sinto Mossoró muito calada. Nunca, durante uma disputa eleitoral, vi essa terra adorável tão silente, tão reflexiva. Nos carros, nenhuma marca de candidato. As bandeiras desapareceram da cumeeira das casas. Comportamento pouco usual. Introversão antinatural. Às vezes, imagino tratar-se de espreitada. Como alguém que recolhe-se, deixa o inimigo descontraído para, em seguida, surpreendê-lo, atacá-lo, sem chance de defesa ante o assalto, o sobressalto. Será?

O certo é que a líder do Oeste ficou, já há algum tempo, observadora demais. Repara, fixa os olhos, acompanha, examina atentamente e, se percebe alguma coisa inadequada, por exemplo, uma pusilanimidade, não demonstra nada, permanecendo impassível, serena, imperturbável.

Se fosse demência, nesse lapso escorrido, algum especialista teria notado e apresentado diagnóstico, reconhecimento do distúrbio mental, da grave enfermidade. Então, afastada a hipótese de qualquer moléstia manifesta ou doença latente, incubada, a segunda cidade do Estado pode estar agindo fria e matematicamente, tendo, de  antemão, o desfecho calculado.

Sem ataques

Categoria: Geral

20 out 2014

aecio e dilma debate

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu barrar a baixaria na propaganda eleitoral. Suspendeu todos os programas com ataques pessoais. Aécio e Dilma tiveram 4 programas ou trechos deles condenados pela Corte, em apenas 3 dias.

O TSE foi obrigado a mudar o entendimento sobre a propaganda gratuita para acabar com o festival de ofensas protagonizado pelos candidatos ao Planalto.

A nova jurisprudência do tribunal diz que os horários eleitorais têm de ser “programáticos, propositivos, e que o debate pode ser ácido ou duro, mas relativo a questões de políticas públicas”. Isso fez com que as duas coligações passassem a travar uma guerra de liminares.

Outros 10 pedidos envolvendo Aécio e Dilma ainda serão julgados.

Mais do que nunca o TRE/RN deveria seguir o TSE.

psv2015

A  Universidade do Estado do Rio Grande do Norte  (UERN) abriu hoje as inscrições ao Processo Seletivo Vocacionado (PSV).

A solicitação de inscrição no PSV 2015 deverá ser efetuada, exclusivamente, VIA INTERNET, acessando o portal da UERN ( www.uern.br) ou o endereço eletrônico da COMPERVE (www.uern.br/comperve).

O prazo  que começou às 9 h desta segunda-feira vai até o dia 06 de novembro.

Esse é o último vestibular da UERN. A partir de 2016, o ENEM será a única forma de ingresso.

Este ano o sistema será misto: 60% das vagas para o ENEM e 40% para o PSV.

AGECOM/UERN

TSE SESSÃO

Nesta última semana antes do segundo turno das Eleições 2014, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza quatro sessões para julgar processos com pautas publicadas, bem como de outros apresentados em mesa.

Além das sessões ordinárias que ocorrem sempre às terças e quintas-feiras, a partir das 19h, o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, convocou sessão para a próxima quarta-feira (22), também às 19h, e para o sábado, dia anterior à eleição, a partir das 12h.

Os interessados em acompanhar os julgamentos podem sintonizar na TV Justiça ou acessar o Portal do TSE, que disponibiliza on-line, em formato de vídeo e áudio, a transmissão de julgamentos. Além disso, a cada 15 dias, às quintas-feiras, o site do TSE publica o “Informativo TSE”, com os resumos não oficiais de decisões do Tribunal ainda não publicadas e acórdãos já publicados no Diário da Justiça Eletrônico (DJE).

ASCOM/TSE

Givanogivva

Categoria: Geral

19 out 2014

Espaço do jornalista Givanildo Silva

###

RN tem um quadro quase firmado

O mais novo levantamento há algumas horas chegado e para ser degustado, neste domingo ensolarado, à beira da piscina, com número limitadíssimo de convidados, revela que, no Rio Grande do Norte, há um quadro praticamente consolidado, cristalização bastante aprofundada. Pode mudar, é claro, mas só se houver um fato novo que seja determinante, capaz de provocar algo extraordinário.

Na mesma busca, a prova de que a baixaria encontra-se absolutamente reprovada. O termômetro destinado a medir o calor da degradação moral, explodiu, espatifou-se após a temperatura passar dos 80 graus. Retrocesso que tem deixado o povo enjoado, aborrecido, entojado. E completamente decepcionado. Aí é que reside o enorme descompasso, que mora o monumental desacordo entre mandantes e mandatários.

***

gisele

Desenvoltura de Gisele Bündchen e a cabeça de jumento

Quem cometeu o mal pior? Tem sido a tônica de quase todas as campanhas. De candidatos a governador e dos dois postulantes à Presidência. Impressionante como conseguem destilar tanto ódio, tanto veneno. Do grosseiro ao vulgar, passeiam com a desenvoltura de Gisele Bündchen. Obscenidade que já preocupa, inclusive, as dignidades supremas da Justiça Eleitoral. Comportamento que ofende a honra das pessoas que o dantesco (Dante Alighieri) espetáculo observam, que apela exageradamente ao mau gosto, formato característico, típico dos indecentes.

Enquanto isso, falta o pensamento. Nem proposta, nem ideia, nas cabeças de jumento. Nenhum plano concreto submetido à apreciação da assistência. Carência, é o que parece, de lucidez. Incapacidade de avaliação, privação de perspicácia, de critério, de discernimento.

Na contramão, um povo incrédulo, indiferente; sequioso, sedento; revoltado, insurgente. Posicionamento consciente que aponta para opinião diversa, atitude contrária ao que acha-se estabelecido na coisa pública (República), à tendência ou preferência geral dos que se ocupam da política, ou ao senso comum dos mendigos de cargos eletivos, em petição de urgência.

Desencontro que, no primeiro turno de 5 de outubro, em Mossoró, por exemplo, deslegitimou, escandalosamente, o escrutínio vertente, pois metade dos mandantes se embranqueceu, se “anulou” ou entrou em abstinência. E devido à persistência do divórcio, consequência da inércia, da preguiça  da cambulhada leniente de chegar ao local ajustado, adequado, combinado, pertinente, no segundo tempo, em 26 de outubro, provavelmente, a divergência será ainda maior; cada vez mais, a discordância aumentará, ocorrendo o principal dos enfrentamentos, o ACONTECIMENTO.

***

Henrique parece caminhar para encaçapar a bola branca

Decerto, o candidato ao Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Henrique Eduardo Alves (PMDB), não colocou em seus planos o grande sufoco pelo qual está passando.

Por isso mesmo, neste momento de aperto, de apuro, sente-se a ausência de um gerenciador de crise atuando, enquanto o incêndio alastra-se, queimando o que resta da massa cinzenta dos atormentados circunstantes.

Marqueteiros, em desespero, a esmo atirando e o que é pior, já começando a arrebentar a parte de trás do cano. Estado de espírito de quem passa por dificuldade e aflição tamanhas. Posição horrenda, conjuntura medonha.

Sofrimento de quem enxerga-se impossibilitado a superar intrincada situação ou acredita inexistir saída para resolver a mistura desordenada, a determinar ou negociar o fim da confusão. Fadiga moral e psíquica, sintoma de depressão.

Quadro extremamente preocupante, pois o contexto é similar ao do jogo da sinuca quando é encaçapada a indispensável e mortífera bola branca.

Comando da gigante brasileira do petróleo tenta desesperadamente isentar-se de suspeição

Na sexta (17), a Petrobras informou que criou comissões internas para verificar “averiguar indícios ou fatos contra a empresa” relacionados às denúncias relacionadas à operação Lava Jato, e que está estudando medidas jurídicas para ser ressarcida pelos danos sofridos.

As afirmações estão em um comunicado enviado pela empresa à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), em resposta a um pedido de esclarecimento feito pela autarquia por conta das notícias publicadas nos últimos dias sobre o assunto. É procedimento comum à CVM solicitar esclarecimentos sobre notícias que possam afetar as empresas que têm ações negociadas em bolsas de valores.

No comunicado, a empresa apontou que é reconhecida oficialmente pelas autoridades como vítima nesse processo de apuração, e vem prestando esclarecimentos para Polícia Federal, Ministério Público Federal e Poder Judiciário.

doleiro

Nomes dos envolvidos seriam os mesmos citados pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa.

Quando assinou seu acordo de delação premiada, o doleiro Alberto Youssef prometeu entregar aos investigadores da Operação Lava Jato informações que iriam ‘chocar o país’.

Reportagem de VEJA revela que na semana passada ele cumpriu a promessa: contou que a campanha de 2010 de Dilma Rousseff foi em parte financiada com dinheiro desviado da Petrobras, listou 28 parlamentares que se serviam das propinas e expôs as entranhas do que chamou de ‘mensalão dois’.

Os nomes dos políticos envolvidos seriam os mesmos citados pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, preso em março pela Polícia Federal, que, igualmente, aceitou os termos de um acordo de delação premiada e passou a ser interrogado, no prédio da PF em Curitiba, por delegados e procuradores.

Os detalhes dos depoimentos, de acordo com vazamentos pontuais, deverão jogar o governo no centro de um escândalo de corrupção de proporções semelhantes às do mensalão. Paulo Roberto acusou uma verdadeira constelação de participar do esquema de corrupção, encontrando-se, entre outros, os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), além do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB-MA). Do Senado,  Ciro Nogueira (PI), presidente nacional do PP, e Romero Jucá (PMDB-RR), o eterno líder de qualquer governo.

Já no grupo de deputados figuram o petista Cândido Vaccarezza (SP) e João Pizzolatti (SC), um dos mais ativos integrantes da bancada do PP na casa. O ex-ministro das Cidades e ex-deputado Mario Negromonte, também do PP, é outro citado por Paulo Roberto como destinatário da propina. Da lista de três “governadores” citados pelo ex-diretor, todos os políticos são de estados onde a Petrobras tem grandes projetos em curso: Sérgio Cabral (PMDB), ex-governador do Rio, Roseana Sarney (PMDB), atual governadora do Maranhão, e Eduardo Campos (PSB), ex-governador de Pernambuco e ex-candidato à Presidência da República, morto em acidente aéreo.

Com informações da VEJA

ministro tse

O ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), concedeu hoje (17) liminar a Aécio Neves e a Coligação Muda Brasil e determinou a imediata suspensão de propaganda eleitoral da candidata Dilma Rousseff, veiculada na televisão ontem (16), na qual afirma que seu adversário fez um “aeroporto em terreno da família e a chave ficava nas mãos de seu tio”, referindo-se ao Aeroporto de Cláudio (MG). Na representação ao TSE, a defesa de Aécio alega que a propaganda ataca sua honra ao veicular mensagem “inverídica e caluniosa”, com a imputação de crime de improbidade administrativa. Foi requerida liminar para suspender a propaganda (em razão da possibilidade de reexibição) e, no mérito, foi pedido direito de resposta (o mérito ainda será julgado).

O relator aplicou ao caso a nova jurisprudência do TSE, firmada pelo Plenário esta semana (ao julgar a Representação 165865), a partir da crescente preocupação com a deterioração do nível das peças publicitárias preparadas para as eleições presidenciais, especialmente após o primeiro turno das eleições. Segundo explicou o ministro em sua decisão, “ataques deste tipo prestam desserviço ao debate eleitoral fértil e autêntico e, em maior escala, à própria democracia”, por isso foi preciso fixar novos parâmetros para a propaganda em rádio e televisão e, em especial, para o balizamento do trabalho dos juízes auxiliares, em tema de direito de resposta.

“A Corte entendeu que, mesmo dispondo os candidatos, no segundo turno, de tempos rigorosamente iguais no horário eleitoral gratuito (simetria), o espaço disponibilizado no rádio e na TV deve ser utilizado de maneira propositiva. Ou seja, não pode ser desvirtuado para a realização de críticas destrutivas da imagem pessoal do candidato adversário, nem é justo que o ofendido tenha de utilizar o seu próprio tempo para se defender de ataques pessoais em prejuízo de um autêntico e benfazejo debate político. Em suma: o espaço é público e deve ser utilizado no mais lídimo interesse público, não soando legítima, doravante, sua apropriação desmesurada”, afirmou o ministro Tarcisio Vieira ao conceder a liminar.

O ministro acrescentou que, por ter sido adotado às vésperas do segundo turno e em atenção ao princípio da segurança jurídica, o novo entendimento do TSE tem efeito ex nunc, ou seja, somente será aplicado a partir daquela decisão, sendo mantidos os parâmetros antigos em relação aos processos já equacionados, inclusive liminarmente.

Fonte: TSE

Em meio ao agravamento da situação nos reservatórios das principais hidrelétricas do país, entra em vigor neste domingo (19) o horário de verão. A expectativa do governo é que a redução no consumo de energia no período contribua com uma queda de 0,4% no uso da água dessas represas.

A 39ª edição do horário de verão terá duração de 126 dias e terminará no dia 22 de fevereiro. À 0h (meia-noite) de sábado para domingo, os moradores de dez estados, além do Distrito Federal, terão que adiantar os relógios em uma hora.

O RN e os outros Estados do Nordeste não estão incluídos no horário de verão. Mesmo assim, terão que se adaptar ao novo horário, em muitos setores.

Vingt-Un

Atendendo proposição do vereador Vingt-Un Rosado Neto, a Câmara Municipal de Mossoró realiza na próxima quinta-feira (23), audiência pública para discutir os problemas que envolvem a oncologia em Mossoró. Será a partir das 9 horas, no Plenário da Casa.

Segundo o autor da proposição, a ideia é debater a atual situação da Liga Mossoroense de Combate ao Câncer e encontrar soluções para os problemas que atingem o paciente em Mossoró.

Toda a população mossoroense está sendo convidada a participar da discussão e dar a sua colaboração. Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Prefeitura de Mossoró, Poder Judiciário, Ministério Público, Centro de Oncologia e Hematologia de Mossoró, Liga Mossoroense de Combate ao Câncer, Associação de Apoio aos Pacientes com Câncer de Mossoró e Região, UERN, UFERSA, IFRN, UnP, Mater Christi, OAB, CDL, ACIM, Sindvarejo e demais entidades engajadas nesta causa estão sendo convidadas a participar da discussão, bem como pacientes, familiares e a população em geral.

ASCOM/CMM

aecio neves e dilma, presidenta

Instituto mostra Aécio Neves com 13 pontos de vantagem

De acordo com uma pesquisa do instituto Sensus, divulgada pela revista IstoÉ nesta sexta-feira, Aécio Neves (PSDB) soma 56,4% dos votos válidos, contra 43,6% de Dilma Rousseff (PT) – no levantamento anterior, a vantagem do tucano era de 18 pontos.

Na pesquisa espontânea, Aécio tem 49,7%, contra 38,4% de Dilma.

Os números são diferentes dos institutos Datafolha, Vox Populi e Ibope, que apontam empate técnico.

Ainda de acordo com o Sensus, que entrevistou 2 mil pessoas de 136 municípios, a margem de erro é de 2,2% par mais ou para menos.

A campanha de Dilma cobrou na última semana ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que o Sensus explique a metodologia da pesquisa. O pedido foi aceito pelo Tribunal.

Fonte: Band

Givanogivva

Categoria: Geral

17 out 2014

Espaço do jornalista Givanildo Silva

###

Poder de mudar é prerrogativa da soberania popular

A deputada Sandra Rosado (PSB) entra para valer na campanha de Henrique Eduardo Alves (PMDB). Diz que o seu candidato é único capaz de fazer o Rio Grande do Norte mudar. Com todo respeito à digna parlamentar, porém preciso dela discordar. O poder de fazê-lo é prerrogativa da multidão, não adianta espernear. A ampla revolução havida, já no primeiro turno, encontra-se aí a isso provar. Longe de ser fruto do acaso, foi obra conscientemente arquitetada, que só se viabilizou pela deliberação privilegiada da soberania popular.

***

carlos eduardo

Carlos Eduardo ao Portal noar: “Ninguém aguenta mais quatro anos de Robinson e Rosalba”

O antipático prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, continua insolente, apesar de as ruas e as urnas terem lhe recomendado cautela para evitar mal-estar. Menor afetação no orgulho e, na admiração de si próprio, menos exagerar. Lhe advertido, ainda, de que empáfia recorrente é sintoma de patologia grave, o que exige tratamento urgente através de terapia e de droga pesada. Certamente, na bela capital, existem profissionais especializados, capacitados a curá-lo. Ou, talvez, nem necessite de tanto, se for resoluto  a esposar a verdade. Se, humildemente, aceitar que não possui prestígio a transferir, a ofertar, pois carece de autorização popular. Ao contrário,  Agnelo evitaria a rabeira e Sávio, indubitavelmente, conseguiria um assento para tomar.

***

prefeito de Mossoró

Prefeito de Mossoró sob a mira dos dinossauros

O prefeito Francisco José Júnior deve tomar muito cuidado. Em franca ascensão, definitivamente, entrou na mira de forças reacionárias da política do Rio Grande do Norte. Especialmente, devido ao apoio determinado que o jovem alcaide oferece a Robinson Faria e à perspectiva de ressoante vitória do candidato do PSD ao Governo do Estado, em Mossoró, no segundo turno, turvando, consequentemente, o brilho dos adversários. A experiência aceita sem contestação (ponto pacífico) que a récua conservadora é capaz de valer-se de qualquer artifício para obstaculizar o estabelecimento de novas lideranças.

***

PMDB volta ao seu normal no RN

O PMDB do Rio Grande do Norte volta ao normal, adotando a lógica de sempre: dividir para somar. Alguns começam a anunciar apoio a Aécio Neves (PSDB), enquanto outros continuam “suportando” a postulação de Dilma Rousseff (PT). Aí, se a presidente for reeleita, os “dissidentes” farão o caminho de volta, mas se der o tucano, a turma, certamente, realizará a festa do reencontro. O comportamento é preventivo, garante o fisiologismo, mas pode aumentar a instabilidade da candidatura do deputado Henrique Alves ao Governo do Estado, obviamente, em razão da incoerência e do oportunismo, práticas, cada vez mais, desamparadas pelo eleitor brasileiro.

***

Ato público em “favor” da Petrobras é diversionista

Com todo respeito às pessoas, cerca de quinhentas, que participaram, na manhã desta sexta-feira (17), de ato público em defesa da Petrobras, em Mossoró, alertando a população para campanha negativa maciça desenvolvida por alguns setores do país, objetivando, segundo os manifestantes, desmoralizar a companhia, na eventualidade de uma privatização, entregando-a ao capital estrangeiro, em detrimento do interesse nacional. Entretanto, na minha opinião, o mais adequado movimento que deve realizar-se, neste instante, em favor da gigante do setor energético, é no propósito de exigir da presidenta Dilma Rousseff (PT) o afastamento imediato de todo o comando da estatal, sob fortíssima suspeição, diante da revelação de rumorosos esquemas  de corrupção que podem ter pilhado da petrolífera até 10 bilhões de reais. (Com informações do Jornal de Fato)

***

Afaste de mim esse cálice

A chamada grande imprensa, pelo noticiário dos últimos dias; e os conglomerados econômico-financeiros, através do frenesi da Bolsa de Valores de São Paulo, principalmente, estão quase chegando ao clímax, atingindo o orgasmo e lambuzando as calças, ante a possibilidade real do tucano Aécio Neves conquistar a Presidência da República, no pleito de 26 de outubro próximo. Enquanto isso, o grupo beneficiário do programa Bolsa Família faz vigília e, no ofício divino, pede ao arquiteto universal que, por favor, afaste dele  (o povo) o amargo cálice.

***

316385126-aecio-e-dilma-acusaram-se-mutuamente-de-dizer-inverdades-no-segundo-debate-presidencial

Dois candidatos ocos

Vendo o debate dos presidenciáveis na televisão do ultrarrico Sílvio Santos (SBT), começo da noite desta quinta-feira (16), percebi que Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) têm as mesmas propostas, ideias comuns para o país: falta de classe, mau gosto, ofensa, ultraje, agressão, injúria, insulto, desaprovação ética, degradação, diminuição, desrespeito, baixaria. Em suma, tanto o encontro promovido pela Band quanto o de ontem, foram deprimentes, revelando preocupante ausência de clareza de sentido dos dois postulantes ao mais importante posto eletivo da República brasileira. Profundamente lamentável.

***

Garibaldi quase perdeu o emprego de ministro

O senador Garibaldi Alves achava que, com a ameaça (chantagem) de deixar o Ministério da Previdência, iria fazer o ex-presidente Lula recuar da participação na campanha do candidato do PSD ao Governo do Rio Grande do Norte, Robinson Faria. O PT, que apenas suporta o PMDB, não deu o menor cabimento ao esperneio do político potiguar. Está claro que se tivesse entregado o cargo, a descontente Dilma Rousseff o receberia com enorme prazer. E Luiz Inácio da Silva permanece aparecendo, normalmente, no programa televisivo do vice-governador. É verdade que trata-se de requentado, de gravação realizada ainda no primeiro turno. E daí?

***

Prática democrática oportunista

Depois que o Ibope apontou o senhor Robinson Faria como virtual governador eleito do Rio Grande do Norte, em 26 de outubro, prefeitos, vereadores e outras lideranças têm migrado, em penca, rumo à campanha do postulante do PSD, ocasionando autêntico congestionamento. Impressionante como a nossa classe política é prodigiosa quanto à capacidade de perceber o momento certo à obtenção de vantagens, de acomodar-se às circunstância para delas tirar proveito. Há exceções, claro!

***

rosalba e henrique

Rosalba vira saco de pancada de Henrique Eduardo

O senhor Henrique Eduardo Alves continua batendo duro na governadora Rosalba Ciarlini, inclusive ridicularizando-a no seu programa eleitoral, embora sem o mínimo de condição moral para fazê-lo. O que mais desconstrói a imagem do candidato ao Governo do Estado não é o suposto envolvimento em dezenas de casos de corrupção, negócios irregulares. Não é a atitude irrefletida de enfiar a família num jatinho da Força Aérea Brasileira e levá-la a assistir a uma partida de futebol, no Rio de Janeiro. O que compromete, certamente, o conceito do peemedebista é a baixa produção parlamentar, colocando-o sob permanente desconfiança da sociedade do Rio Grande do Norte, no constrangimento de receber o repúdio da metade da população. Em 44 anos, instalado na Câmara Federal, invariavelmente, a atuação  do instável deputado nunca passou do sofrível e, muitas vezes, posicionada aquém do tolerável.

Vicente Limongi Netto

Ele jamais se omitiu. Sua palavra vigorosa, suas verdades, suas denúncias, suas campanhas, incomodam e intranquilizam maus brasileiros. Sempre pensou mais na coletividade. Combateu todos os governos. Nunca pleiteou nada pessoal. Foi cassado. Sem dúvida seria deputado federal, senador, governador e Presidente da República. Dedicou-se então ao jornalismo por inteiro.

Ao lado e na frente do bom combate, das boas e legítimas causas nacionais, sua pena firme e fulgurante visa os interesses do Brasil. Durante mais de 50 anos, façanha dos verdadeiros guerreiros, escreveu coluna diária e ainda fazia artigos. Conhece todos os assuntos. Escreve bem sobre todos eles. Cobriu muitas copas do mundo.

Sempre gostou de conversar, trocar ideias, debater com jovens. Encanta gerações. Sua vasta obra precisa virar livros. Frouxos, burros e hipócritas impediam sua presença na televisão. Recebia muita gente no gabinete. Um deles, jovem determinado e idealista, comunicou-lhe, em primeira mão, que seria candidato à Presidente da República. Foi mesmo e venceu. A tudo e a todos. Só perdeu mais adiante, para o devastador jogo sujo político e parceiros da banda podre da imprensa, da OAB e do empresariado. Corja atuante até hoje.

É o brasileiro mais vezes preso e confinado. Ia e voltava logo. O tempo trouxe-lhe adversidades familiares. Ama a família. Tem adoração pelos netos. tem imensas saudades dos filhos jornalistas. Sofre pelo irmão, também penalizado pelo dedo implacável das leis de Deus. Anteontem o Todo Poderoso levou para perto de si outra figura admirável que viveu com ele, unidos, 56 anos.

Desde a década de 70 escrevo sob seu comando. Artigos assinados e artigos cruelmente cortados pelos censores.  Tenho ainda muito a dizer sobre ele. Faria com prazer. Deixo apenas estas linhas, como depoimento pessoal a um homem por quem tenho o maior carinho e  amizade. Fico emocionado quando falo ou escrevo sobre ele. Estou com ele em todas as horas e circunstâncias. Assim, peço uma salva de palmas a este gigante Hélio Fernandes, que hoje, dia 17, completa 94 anos de idade. Forte abraço e um beijo. Que Deus lhe dê forças.

Rosalba C.R

Governadora Rosalba disse que se mantém neutra na corrida pelo governo estadual

A governadora Rosalba Ciarlini informou hoje (17) que não há mais condições políticas para permanecer no Democratas. O partido, presidido por José Agripino Maia, lhe negou a candidatura à reeleição, um direito estabelecido em lei.

“Muitos correligionários ligados a mim já deixaram o diretório municipal do partido, e deverei fazer o mesmo após o meu mandato de governadora”, declarou em entrevista ao Jornal 96, da 96 FM.

Rosalba disse que se mantém neutra na corrida pelo governo estadual. “Não apoio nenhum dos candidatos. Liberei nossos correligionários”, declarou.

Mas a governadora arriscou um palpite sobre o resultado do pleito, sem citar nomes: “A Lei da Ficha Limpa vai pesar na escolha do eleitor”, disse Rosalba.

Ela disse que sofreu uma injustiça no partido que tem no nome Democratas: “Fui traída. Não esperava isso de um partido onde dediquei mais de 40 anos de minha vida pública”, disse ao responsabilizar o senador Agripino Maia.

“Eu gostaria de ter sido julgada pelo eleitor. A campanha seria um momento importante para eu mostrar o que estamos fazendo de bom para o Rio Grande do Norte. Muita gente desconhece as minhas ações. Vou deixar para o futuro governador um Estado mais equilibrado do ponto de vista financeiro e de credibilidade institucional”, afirmou a governadora.

Sobre o questionamento de sua liderança em Mossoró e região Oeste, Rosalba comentou que o resultado das urnas comprova a força de seu grupo político.

Fonte: www.nominuto.com.br

No palanque

Categoria: Geral

16 out 2014

aecio e marina2

A ex-senadora Marina Silva, que disputou o primeiro turno das eleições pelo PSB, decidirá nesta sexta-feira, 17, se subirá no palanque do candidato do PSDB, Aécio Neves. A decisão sairá de uma reunião, em São Paulo, onde eles discutirão ações para a reta final da campanha.

Aécio e Marina deverão gravar juntos imagens para a propaganda eleitoral. É a primeira reunião depois do anúncio de apoio da ex-ministra ao candidato tucano.

  • kerginaldo: Não esqueça meu caro givva que ROSALBA é a maior eleitora de Mossoró, em 2016 ela tá de volta e [...]
  • Francy Granjeiro: Chiquérrima nossa presidente na ONU. Parabéns presidente, depois de Lula e Dilma o Brasil nunca ma [...]
  • geiza kelly: não estou conseguindo fazer inscrição para fazer o curso de LIBRAS,como faço?? [...]
  • lucio maia: No dia deste fato eu Jose Lucio Maia Filho estava presente, pois era o secretario da diretoria hoje [...]
  • ilielson: Isso deveria ser chamado de horario da mentira..... [...]
outubro 2014
S T Q Q S S D
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031